AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE SEMENTES DE CAPIM BRACHIARIA SUBMETIDO A DIFERENTES TIPOS DE REVESTIMENTOS

Maycon Jhonny da Rocha Lima, Jeyson Lazaro Duque Albino, Lidianne Lemes Silva Abud, Janne Louize Sousa Santos, Telmo de Maia Pimentel, Tássio Abud Chaud

Resumo


Aproximadamente 85% das forrageiras cultivadas no Brasil são do gênero Brachiaria, comercializadas como convencionais e revestidas. O objetivo do presente trabalho foi verificar qual tipo de revestimento proporciona melhor desenvolvimento inicial. O experimento foi realizado no laboratório de fisiologia vegetal da UNIVAR, conduzido em delineamento inteiramente casualizado, com três tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos foram três tipos de sementes, incrustada, peletizada e nua e as variáveis analisadas índice de velocidade e tempo médio de germinação e emergência. Os resultados mostraram que sementes não revestidas apresentaram maior taxa de germinação e emergência, não se diferenciando no tempo médio de emergência.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, E. U.; et al. Germinação de sementes de Mimosa caesalpiniaefolia Benth, em diferentes substratos e temperaturas. Revista Brasileira de sementes. Vol.24 n.1, Londrina, 2002.

BRASIL, Regras para Análise de Sementes/MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA- Brasília: Mapa/ACS, 2009.

BRITES, F. H. R.; SILVA JUNIOR, C. A. S.; TORRES, F. E. (2011) – Germinação de semente comum, escarificada e revestida de diferentes espécies de forrageiras tropicais. Bioscience Journal. Vol. 27, n. 4, p. 629-634.

CAVALCANTE FILHO, F. N. Revestimento e armazenamento de sementes de Brachiaria humidicola (Rendle) Schweick e Brachiaria brizantha (Hochst. ex A. Rich.) Stapf. 2010. 74 f. Tese (Doutorado em Tecnologia Pós-colheita) - Faculdade de Engenharia Agrícola, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

DERRÉ, L. O; CUSTÓDIO, C. C; AGOSTINI, E. A. T; GUERRA, W.E.X. Obtenção das curvas de embebição de sementes revestidas e não revestidas de Urochloa brizantha e Urochloa ruziziensis. Colloquium Agrariae, Vol. 9, n. 2, p. 103-111, jul./dez. 2013.

FERREIRA, V. F. et al. Qualidade fisiológica de sementes revestidas de braquiária híbrida CV. Mulato II. Revista Agroambiente On-line, Centro de Ciências Agrárias - Universidade Federal de Roraima, Boa Vista, RR. Vol. 9, n. 2, p. 161-166, abril-junho, 2015.

GIMÉNEZ-SAMPAIO, T.; SAMPAIO, N. V. Recobrimento de sementes. Informativo ABRATES, v.4, n.3, 52 p., 1994.

LABOURIAU L. G. A germinação das sementes. Washington: Secretaria da OEA; 1983. 173p.

LOPES, B. A. (2003) – Aspectos importantes da fisiologia vegetal para o manejo. Dissertação de Mestrado. Viçosa, Universidade Federal de Viçosa, 55 pp.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination aid in selection and evaluation for seedling emergence and vigor. Crop Science, Madison, v.2, n.1, p.176-177. 1962.

MARCOS FILHO, J.; CICERO, S. M.; SILVA, W. R. Avaliação da qualidade das sementes. Piracicaba, FEALQ, 230p., 1987.

MARCHI, C. E. et al. Quimio e termoterapia em sementes e aplicação de fungicidas em Brachiaria brizantha como estratégias no manejo do carvão. Summa Phytopathologica, Botucatu, v. 34, n. 4, p. 321-325, 2008

MENDONÇA, E. A. F. Revestimento de sementes de milho superdoce. Tese (Doutorado em Agronomia) – Jaboticabal – SP, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias do campus de Jaboticabal - UNESP, 63p., 2003.

NASCIMENTO, J. F. Condicionamento fisiológico e peletização de sementes de Guazuma ulmifolia Lam. 2011. 68 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG, 2011.

OLIVEIRA, J. A. et al. Efeito de diferentes materiais de peletização na deterioração de sementes de tomate durante o armazenamento. Revista Brasileira de Sementes, v.25, n.2, p.20-27., 2003b.

PERES, A. R.; VAZQUEZ, G. H.; CARDOSO, R. D. Physiological potential of Brachiaria brizantha cv. Marandu seeds kept in contact with phosphatic fertilizers. Revista Brasileira de Sementes, v. 34, n. 3 p. 424 - 432, 2012.

SAMPAIO, T. G.; SAMPAIO, N. V. Recobrimento de sementes - trabalhos técnicos. Informativo ABRATES, Brasília, v.4, n.3, p.20-52., dez. 1994.

SANTOS, F. C. Escarificação, tratamento químico, revestimento e armazenamento de sementes de Brachiaria brizantha cultivar Marandu. Tese (doutorado) Universidade Federal de Lavras, 2009

SANTOS, L. D. C. et al. Germinação de diferentes tipos de sementes de Brachiaira brizantha cv. BRS Piatã. Bioscience Journal, v. 27, p. 420-426, 2011.

SANTOS, F.C. et al. Tratamento químico, revestimento e armazenamento de sementes de Brachiaria brizantha cv. Marandu. Revista Brasileira de Sementes, v.32, n.3, p.69-78, 2010.

SILVA, J. B. C.; NAKAGAWA, J. Confecção e avaliação de péletes de sementes de alface. Horticultura Brasileira, Brasília, v.16, n.2, p.151 – 158. (1998c).

TAYLOR, A. G.; KWIATKOWSKI, J.; BIDDLE, A. J. Polymer film coating decrease water uptake and water vapour movement into seeds and reduce imbibitional chilling injury. In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM - SEED TREATMENT CHALLENGES AND OPPORTUNITIES. Proceedings [S.l.]: British Crop Protection Council, 2001. p. 215-220., 2001.

TEODORO, A.L.; OLIVEIRA, M.V.M.; LONGO, M.L.; RUFINO JÚNIOR, J. E VARGAS JÚNIOR, L.D.F. (2011) – Influência do revestimento de sementes e tratamento com inseticida no desenvolvimento e características nutricionais da Brachiaria brizantha cv. MG-5 Vitória. Revista Agraria, vol. 4, n. 13, p. 213-221.

VALICENTE, G.M. Colheita de sementes de Brachiaria por varredura. Disponível em: http://www.diadecampo.com.br/zpublisher/materias/Materia,asp?id=24180&secao=Manejo. Acesso em 15 Jan. 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.