AVALIAÇÃO DA SANIDADE DE SEMENTES DE BARU (Dipteryx alata Vogel) ORIUNDAS DO CERRADO MATOGROSSENSE

Milena Barroso Quirino, Claudênia Ferreira da Silva, Lidiane Lemes Silva Abud, Aglezio Cardoso Silva, Cintia Delgado da Silva, Diego Antônio Botelho de Cedro

Resumo


O baru, fruto do baruzeiro (Dipteryx alata Vogel), é uma amêndoa de alto valor nutricional, faz parte do bioma cerrado e está em risco de extinção. Por esse motivo, se faz necessário a identificação de fungos que possam dificultar essa emergência. O objetivo do presente estudo foi identificar os fungos com potencial fitopatogênico, presentes nas sementes. As sementes de baru utilizadas foram adquiridas em viveiro do cerrado Mato Grossense. Os frutos aparentemente sadios foram divididos em dois grupos: sementes tratadas e não tratadas, e então foram submetidas a incubação em papel filtro. Ambos os grupos de sementes foram armazenados em câmara BOD (Demanda Bioquímica do Oxigênio) por dez dias, sendo que aos primeira aos 5 dias após incubação e aos 10 dias após incubação. Os fungos encontrados foram: Aspergillus ssp., Botrytis ssp. Cladosporium ssp., Cyllindrocladium ssp., Fusarium ssp., Nigrospora ssp., Penicillium ssp., Peronospora ssp. e Rhizopus ssp. Desses, o fungo que mais apresenta potencial fitopatogênico é o gênero Fusarium ssp. Nos dois tratamentos, as sementes foram analisadas e apresentaram aparecimento de sinais de fungos nas sementes.


Texto completo:

PDF

Referências


BOTELHO S. L.; MORAES D. M. H.; MENTEN M. O. J. Fungos associados às sementes de ipê-amarelo (Tabebuia serratifolia ) e ipê-roxo (Tabebuia impetiginosa): incidência, efeito na germinação e transmissão para as plântulas. Summa Phytopathol., Botucatu, v. 34, n. 4, p. 343-348, 2008.

BOTIZELLI, L; DAVIDE, A, C; MALAVASI, M, M. Características dos frutos e sementes de quatro procedências de Dipteryx alata VOGEL (Baru). Cerne. V.6, n.1, P. 009-018, 2000.

CAMPACCI, C. A.; PESSANHA, B. M. R. Exame fitopatológico das sementes. In: Seminário Brasileiro de Semente 2, Pelotas, 1968. Anais. Guanabara: p.113-118. MA, 1970.

CARNEIRO, J. S. 1986. Microflora associada a sementes de essências florestais. Fitopatologia Brasileira. 11(3): 557-6.

CARVALHO, P. E. R. Baru. Colombo: Embrapa Floresta, 2003. 10 p. (Circular Técnica, 83).

CARVALHO, L. Conheça mais sobre o baru. Central do cerrado produtos ecossociais. Disponível em: < http://www.centraldocerrado.org.br >. Acesso em: 20 de junho de 2016.

Cerratinga. Instituto Sociedade, População e Natureza. Disponível em: < http://www.cerratinga.org.br/baru >. Acesso em: 23 de junho de 2016.

CORRÊA, M. P. Dicionário das plantas úteis do Brasil. 1984, v.2, 707 p.

DURIGAN, G.; FIGLIOLIA, M. B.; KAWABATA, M.; GARRIDO, M. A. O.; BAITELLO, J. B. Sementes e mudas de árvores tropicais. Páginas e Letras Editora e Gráfica, 2002, 65 p.

KRUGNER, T. L. Doenças do Eucalipto. Eucaliptus ssp. In: GALLI, F.; CARVALHO P. C. T.; TOKESHI, H.; BALMER, E.; 1980.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Plantarum, p. 202, 1992.

MACHADO, J. da C., N. M. Carvalho, and J. Nakagawa. Patologia de sementes: significado e atribuições. CARVALHO, NM; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção 4 (2000): 522-588.

MACHADO, J.C.; LANGERAK, C.J.; JACCOUD-FILHO, D.S. Seed-borne fungi: a contribution to routine seed health analysis. ISTA, p. 138, 2002.

NASCIMENTO, W. M. O.; CRUZ, E. D.; MORAES, M. H. D.; MENTEN, J. O. M. Qualidade sanitária e germinação de sementes de Pterogyne nitens Tull. (Leguminosae - Caesalpinioideae). Revista Brasileira de Sementes, Brasília, v. 28, n. 1, p.149 - 153, 2006.

NEERGAARD, P. Seed pathology. London: Macmillan Press, v. 1, 1977. 829p.

PISSININ, L. Z.; BARBIERI, J.; BONACINA, D. M.; MUNIZ, M. B. Tratamento de sementes e tipos de substrato na produção de mudas de Acacia mearnsii. Cerne, Lavras, v. 14, n. 2, p. 170-176, 2008.

RATTER, J. A.; BRIDGEWATER, S.; RIBEIRO, J. F.; DIAS, T. A. B.; SILVA, M. R. Estudo preliminar da distribuição das espécies lenhosas da fitofisionomia Cerrado sentido restrito nos Estados compreendidos pero Bioma Cerrado. Boletim do Herbário Esechias Paulo Heringer, v. 5, p. 5-43, 2000.

RIZZINI, C.T.; WORS, W.B. Botânica econômica brasileira, p. 207, 1976.

SANO, S. M.; BRITO, M. A.; RIBEIRO, J. F. Baru. In: VIEIRA, R. F.; AGOSTINI-COSTA, T. S.; SILVA, D. B.; SANO, S. M.; FERREIRA, F. R. Frutas Nativas da Região Centro-Oeste do Brasil. Brasilia: Embrapa Informação Tecnológica, 2010, 83-107 p.

SANTOS, A. F.; PARISI, J. J. D; MENTEM, J. O. M. (Ed.). Patologia de sementes florestais. Colombo: Embrapa Florestas, 2011. 236 p.

SANTOS, F. M.; RIBEIRO, R. C. W.; FAIAD, G. R. M.; SANO, M. S. Fungos associados a sementes de baru (Diptryx alata Vog.). Revista Brasileira de Sementes, vol. 19, nº 1, p. 135-139, 1997.

TORRES, S.B.; BRINGEL, J.M.M. Avaliação da qualidade sanitária e fisiológica de sementes de feijão macassar. Caatinga, Mossoró, v. 18, n. 2, p. 88-92, 2005.

VALOIS, A. C.; NASS, L. L.; GOES, M. Conservação “ex situ” de recursos genéticos vegetais. In: NASS, L. L.; VALOIS, A. C. C.; MELO, I. S.; VALADARES-INGLIS, M. C. Recursos genéticos e melhoramento: plantas. Rondonópolis: Fundação MT, 2001, 29-55 p.

VERA, R.; SOARES JR.; NAVES, R. V; SOUZA, E. B. S.; FERNANDES, E. P.; CALIARI, M.; LEANDRO, W. M. Características químicas de amêndoas de barueiros (Dipteryx alata Vog.) de ocorrência natural no cerrado do estado de Goiás, Brasil. Revista Brasileira Fruticultura, v.31, n. 1, 112-118, 2009.

ZARUMA, D. U. G.; CANUTO, D. S. O.; PUPIN, S.; CAMBUIM, J.; SILVA, A. M.; MORI, E. S.; SEBBENN, A. M.; MORAES, L. T. Variabilidade genética em procedências e progênies de Dipteryx alata vogel para fins de conservação genética e produção de sementes. Scientia Forestalis Sci., v.43, n. 107, 609-615, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.