COMPARAÇÃO DA EFICÁCIA ENTRE O PEELING QUÍMICO E PEELING DE DIAMANTE ASSOCIADO AOS ÁCIDOS MANDÉLICO E GLICÓLICO

Karine Simão Menezes, David-lee Borges Pimentel, Lucélia Campelo de Albuquerque Moraes, Alâine Maria de Sousa, Fellipe Simão da Rosa

Resumo


A estética está relacionada a saúde e á aparência, tendo como foco a beleza e o bem estar. O principal objetivo é realçar a beleza advinda de naturalmente de cada individuo, melhorando dessa forma, não só a aparência, também questões fisiológicas e psicológicas. O melasma é uma dermatose que altera a cor da pele normal e resulta no aumento da atividade dos melanócitos, como consequente hiperpigmentação, principalmente a radiação ultravioleta. Essa discromia é caracterizada por manchas castanhas claras ou escuras, de bordas irregulares, reticulares e simétricas, que aparecem mais na face abrangendo a região malar, fronte, lábios superiores e queixo. Entre os tratamentos estéticos o peeling é um dos procedimentos mais utilizados para melhorar a aparência da pele. É indicado por médicos, dermatologistas e esteticistas devido ao seu fácil acesso e resultados satisfatórios. O peeling é o procedimento que resulta no estímulo da renovação celular a partir da camada basal seguido da reação inflamatória tecidual que leva aos mediadores inflamatórios, provocando a síntese de colágeno e finalmente a reparação tecidual, tendo o objetivo de melhorar o aspecto cutâneo. O peeling pode ser realizado através de produtos cosméticos que contenham substâncias que alterem a estrutura córnea como ácido, enzimas ou substâncias abrasivas. O peeling químico é uma abrasão da pele promovida por agentes químicos (ácidos), visando a renovação da pele com base na descamação cutânea superficial, ou seja, da epiderme e/ou derme superficial, promovendo a intensa renovação celular podendo ocorrer lesão na pele seguida de epitelização. O peeling de diamante se trata de um método de “lixamento” da pele que utiliza ponteiras diamantadas conectadas à sucção, que elimina a camada superficial da pele. Técnica realizada sem uso de anestésico e de recuperação rápida. Foi possível concluir que o Peeling de diamante é extremamente mais eficaz que o Peeling químico, demonstrando melhor resultado, desde o clareamento do melasma até a melhora da textura da pele.


Texto completo:

PDF

Referências


Benilda L.K. GARDONI, Mayumi E.O. SATO, Roberto PONTAROLO, Lucia NORONHA, Adriane REICHERT & Sergio Z. SERAFINI. Avaliação Clínica e Morfológica da Ação da Hidroquinona e do Ácido Fítico como Agentes Despigmentantes. Uptodate DermatoFuncional, 2004.

Garg VK; Sinha S; Sarkar R. Glycolic acid peels versus salicylic-mandelic acid peels in active acne vulgaris and post-acne scarring and hyperpigmentation: a comparative study. Dermatol Surg; 35(1): 59-65, 2009 Jan.;

Garcia, Carlos da Silva. Estética facial essencial: orientação para o profissional da estética/ Priscila Dal Gobbo; revisão científica. – São Paulo: Atheneu Editora, 2010.

GOMES, K.R.; DAMAZIO, M.G. Cosmetologia: descomplicando os princípios ativos. 3. Ed. São Paulo: Manole, 2004.

Handel AC, Miot LDB, Miot HA. Melasma: uma revisão clínica e epidemiológica. An Bras Dermatol. 2014;89(5):772-83

MATOS, M. G. C.; CAVALCANTI, I. C. Melasma. In: KEDE, M. P. V.; SABATOVICH, O. Melasma. Dermatologia estética. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2009.

MIREU, Poliana Galindo de Almeida; Cosmetologia / Poliana Galindo de Almeida Mireu,. – São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2012.

Pandya AG, Hynan LS, Bhore R, Riley FC, Guevara IL, Grimes P, et al. Reliability assessment and validation of the Melasma Area and Severity Index (MASI) and a new modified MASI scoring method. J Am Acad Dermatol. 2011;64(1):78-83.

PIMENTEL, Arthur dos Santos. Peeling, máscara e acne. São Paulo: Livraria Médica Paulista Editora, 2008.

PINTO, Bruna de Souza; ROSA, Samanta Fernanda; SILVA, Daniela; Peelings químicos faciais em protocolos estéticos, 2013.

Pozza, Glaciane; Recursos estéticos aplicados aos tratamentos faciais/ Glaciane Pozza, Maria Sílvia Felix, Poliana Milreu. – São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2013.

Recursos estéticos aplicados aos tratamentos faciais / Glaciane Pozza, Maria Silva Felix, Poliana Mireu. – São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2013.

RIBEIRO, C. J. Cosmetologia aplicada à dermoestética. 2. ed. São Paulo: Pharmabooks, 2010.

SOUZA, Valéria Maria de; JUNIOR, Daniel Antunes. Ativos dermatológicos. V. 4. São Paulo: Pharmabooks, 2006.

Sheth VM, Pandya AG. Melasma: A comprehesive update. Part I. J Am Acad Dermatol. 2011;65(4):689-97.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.