COMPREENSÃO DA FORMAÇÃO ACADÊMICA PARA A ATUAÇÃO PROFISSIONAL – UMA ANÁLISE DA GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Suelen Menin, Rodrigo Mendes Elias, Tânia Pricila Tondo, Giliard Morés

Resumo


A educação física a partir de sua concepção até meados dos anos 80, esteve focada unicamente em exercitar o corpo sem olhar o indivíduo de maneira integral, esse fato aliado a baixa remuneração e a falta de incentivo a formação, fez com que a disciplinar de educação física escolar não fosse totalmente valorizada pela sociedade. Nesse sentido, o estudo objetiva verificar se a formação no curso de Educação Física tem contribuído para a valorização da profissão. Como metodologia foi aplicado um questionário com questões abertas e fechadas aos acadêmicos do 1º e 4º ano do curso de Educação Física da Faculdade Unidas do Vale do Araguaia (UNIVAR) na cidade de Barra do Garças- MT. Os resultados apontam que o curso de Educação Física tem contribuído para a valorização do professor, embora seja um processo lento que necessite de mudanças como mais horas de estudo e a busca constante com atualizações após o término da graduação.


Texto completo:

PDF

Referências


ABEC, FACULDADES UNIDAS DO VALE DO ARAGUAIA. Elaborando trabalhos científicos – Normas para apresentação e elaboração. Barra do Garças(MT): Editora ABEC, 2012.

ABEC, FACULDADES UNIDAS DO VALE DO ARAGUAIA. Projeto pedagógico curso de graduação em Educação Física- Licenciatura. Barra do Garças(MT): Editora ABEC, 2015.

ARAUJO, D. S. M. S.; ARAUJO, C. G. S. Aptidão física, saúde e qualidade de vida relacionada à saúde em adultos. Revista brasileira de medicina esporte. vol.6 nº.5, Niterói, Outubro, 2000. acesso em 05 de Novembro de 2015.

BERNARDI, G. B. A contribuição da formação inicial de licenciatura em educação física da ESEF/UFRGS para a prática docente escolar.2008. Trabalho de graduação em educação física- Unidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008

BETTI, M;FERRAZ, O.L; DANTAS, L. E. P. B. T. Educacao física escolar: estado da arte e direções futuras. Revista brasileira educação física esporte. Vol.25, nº spe, São Paulo, Dezembro, 2011.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei número 9.394/96 de 1996

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Educação Física. Brasília: A Secretaria, 2001.

BUCZEK, M. do R. M. Movimento, expressão e criatividade pela educação física: metodologia, ensino fundamental, 1º ao 5º ano. 2 ed. Curitiba: Base Editorial, 2010.

CASTELLANI FILHO, L. Educação física no Brasil: a história que não se conta. 19ºed.- Campinas, SP: Papirus, 2013.

FERREIRA, H. S; SAMPAIO, J. J. C. Tendências e abordagens pedagógicas da educação física escolar e suas interfaces com a saúde. EFdeportes. Buenos Aires, ano18, nº182, julho de 2013.Disponível em: http://www.efdeportes.com acessado em 25 de Nov. de 2015.

FREIRE, J. B.; SCAGLIA, A. J. Educação como prática corporal. 2º ed.- São Paulo: Scipione, 2009.

LEITE, W. S. S. Educação física, formação acadêmica e trabalho: realidade e soluções. Revista Digital Efdeportes. Buenos Aires, ano 13, nº 128, Janeiro, 2009. Disponível em acesso em 01 de Novembro de 2015.

MOLINA, V. N; MOLINA, R. K. Capacidade de escuta para a formação docente em Educacao Física. Movimento. Porto Alegra, v.8, n1, p.57 – 66, abril, 2002.

TAFFAREL, C. Z.; LACKS, S.; SANTOS, C. de L. J. Formação de professores de educação física: estratégias e táticas. Revista Motrivivência. Ano XVIII, nº 26, p. 89-111 Jun./2006

THOMAS, J. R. N.; STEPHEN, S. Métodos de Pesquisa em Atividade Física. Tradução Denise Regina de Sales, Márcia dos Santos Dornelles. 5 ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

TIBEAU, C. C. P. M. Didática com criatividade: uma abordagem na educação física. 1 ed.- São Paulo: Ícone, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.